sábado, 19 de abril de 2014

Saio de casa pela segunda vez

Depois de exatos dois meses da minha chegada à esta cidade gelada chegou a hora de sair da homestay, a casa de família canadense. O meu programa de intercâmbio incluía apenas um mês de homestay, mas eu e meus pais achamos melhor pagar mais um mês porque eu não consegui achar um lugar pra ficar. Na verdade eu acabei deixando para procurar em cima da hora e também procurei nos sites errados, que por terem anúncios desatualizados me fizeram ligar para várias pessoas atrás de um quarto que na verdade já havia sido alugado. Uma professora me sugeriu um site que foi onde eu finalmente encontrei um canto pra mim.

Morar em casa de família foi maravilhoso! Na época eu reclamava um pouco, mas só depois que saí fui ter noção do quanto que era bom. Eu morava com Sue, uma canadense de 53 anos, e Daxi, seu gato. A minha queixa com relação à casa era o fato de ela ser um pouco fria. Até hoje não sei se o aquecedor era fraco ou se eu sou mais friorento do que imagino. Outra coisa que me incomodava um pouco era ter que avisar até às 17h (5p.m) se eu fosse dormir fora. Isso porque ela não queria começar a preparar o jantar pra mim nesse horário e depois ficar sabendo que eu não ia mais comer em casa. Compreensível... Outro ponto que pesava muito pra mim era a distância do centro da cidade. Todos os dias eu levava 45min para chegar à escola. Fora isso o apartamento é bastante confortável e eu tinha uma relação muito boa com a Sue. No dia do meu aniversário ela me surpreendeu com um cartão, um presente e um cupcake que me esperavam na cozinha de manhã cedo. Parece besteira, mas isso me deixou feliz. Ser lembrado em um lugar em que eu sou um estranho, um gringo, é muito bom.

Saí da homestay o dia 23 de março e fiquei na casa de um amigo até o dia primeiro de abril porque essa foi a data acordada com o dono da casa nova. Moram comigo um canadense, um irlandês e um nigeriano. Cada um tem o seu quarto. Com eles eu compartilho a cozinha e o banheiro. A gente quase não se vê porque cada um sai ou chega de casa em horários diferentes. Cada um tem a chave do seu armário da cozinha e do banheiro. Na despensa e na geladeira cada um fica com uma prateleira. Tudo separado e bem organizado. A casa não é tão confortável quanto a homestay, mas é mais quente e fica a 15min do centro da cidade. Ah, na porta de casa tem um bonde 24h. Isso é ótimo!

Temos algumas regras por aqui. Não podemos trazer gente de fora para dentro da casa em hipótese alguma, não podemos tomar banho depois das 22h (10p.m), não podemos fazer barulho na cozinha antes das 6h (6a.m) e depois das 21h (9p.m), a pia da cozinha não pode ter pratos sujos e o banheiro deve estar sempre limpo. No início algumas dessas determinações me incomodavam, mas hoje eu já me acostumei e até gosto. Nada como o tempo...

Ao chegar na casa nova a primeira coisa que eu fiz foi desarrumar a minha mala. Depois fui fazer mercado. Levei duas horas para poder comprar tudo o que eu precisava ou achava que precisava. Mesmo com uma lista no celular eu demorei porque não sabia exatamente onde certos produtos ficavam e porque ao andar pelos corredores do mercado eu lembrava de alguma coisa que não estava na lista. Acabei gastando quase C$ 100 com as compras. Comprei muita coisa em grande quantidade sem necessidade. Muitos produtos passaram da validade por conta desse exagero.

Acabei esquecendo de citar aqui que a comida da minha homestay era maravilhosa! A Sue é uma super cozinheira. Já eu agora cozinho pra mim sem ter noção nenhuma de culinária. Faço macarrão, frango e batata doce quase todo dia. Confesso que a preguiça as vezes me impede de aprender coisas novas. Mas vou retomar as minhas ''aulas'' o quanto antes porque preciso mudar meu cardápio. Mas uma coisa que eu sei fazer bem e que adoro é brigadeiro. Sim, eu sei que é fácil. Sou louco por chocolate! Uma vez fiz um para um amigo canadense porque descobri que brigadeiro é um doce brasileiro. Mas o resultado foi péssimo. Como achei muito desaforo eu não acertar fazer um doce tão simples, uma semana depois fiz de novo e aí sim voilà! Ficou maravilhoso!

O site em que eu achei a casa que estou morando hoje, citado no início do texto, é o Viewit.Ca.